quinta-feira, 22 de julho de 2010

UnB é a primeira instituição pública a aplicar prova digital.


Provas impressas, respondidas à mão e corrigidas dias depois da aplicação estão perdendo espaço para um novo modelo. Avaliações começaram a ser aplicadas em um computador por meio de tecnologia inédita que permite ao aluno saber se foi aprovado assim que termina a prova. A Universidade de Brasília é a primeira instituição pública do Brasil a utilizar o programa. A partir desta segunda-feira, 19 de julho, 639 alunos da UnB serão avaliados por meio do novo sistema nas provas de proficiência de Inglês I e II. O projeto foi desenvolvido pelo Cespe.

A prova digital possui um banco de itens com diferentes níveis de dificuldade. Para cada questão de múltipla escolha é aceita apenas uma alternativa, sendo que as respostas corretas ou erradas indicarão o grau de dificuldade da próxima questão. Se o candidato acerta uma questão, um novo item mais difícil é apresentado. No caso de erro, o sistema seleciona um item mais fácil.

No final da avaliação, o computador fornece o nível de conhecimento em que ele foi classificado, a nota, e dicas de estudo para aperfeiçoar os conhecimentos. O programa foi desenvolvido a partir de pré-testes com as questões que serviram para classificar os níveis de dificuldade das questões.

Segundo Paula, o CAT ainda poderá ser usado em outras disciplinas da Universidade como Cálculo 1 e 2. “Mas, primeiramente, vamos expandir o sistema para o teste de proeficiência em espanhol”, afirma Paula. Concursos maiores como o vestibular, contudo, precisarão esperar mais para ter o sistema incorporado. “É algo que ainda precisa ser estudado. No momento ainda não existe abertura para fazer pré-testes em concursos maiores”.


E aii...será que essa moda pega? Imagina a gente fazendo prova de diplomática pelo computador...pelo menos a nota sairia na hora. Professor solta essa nota logo!!!



domingo, 18 de julho de 2010

Análise de Planos de Classificação


Mais uma vez motivados pelo post do nosso blog-mãe, vamos discutir nessa postagem s diferenças entre os 3 planos de classificação lá apresentados. Eles podem ser acessados em http://4.bp.blogspot.com/_ikkgR84XH9A/TEDzRoOTdUI/AAAAAAAAGdM/Z3xVwowWr-E/s1600/sem+t%C3%ADtulo1.jpg

A primeira proposta de plano é a mais simples, o primeiro nível é formado por 3 divisões, classificações administrativas das atividades desempenhadas pela empresa.

As séries oriundas das atividades de controle de vendas seriam 3: fichas de pedido para implante de memória; 2º via de notas fiscais de vendas ao consumidor; e tabela de vendas de preço ao consumidor. O controle de pessoal criaria apenas uma série de documentos, fichas de cadastro funcional. Assim como a função de registro de publicidade só necessitaria da série prospectos. Esse plano de classificação é apenas uma simplificação das atividades de uma empresa de turimo, uma instituição de grande porte possuiria uma quantidade muito maior de séries e o plano seria muito mais complexo, entretanto certamente as atividades contempladas seriam basicamente as mesmas.

A segunda proposta leva em conta uma classificação estrutural, o Fundo se dividiria em grupos (os departamentos da instituição) e depois em funçoes, baseadas nas atividades administrativas. A partir desse nível seguiria os mesmos princípios abordados no plano anterior. Apesar de no exemplo em questão o seccionamento por departamento ter gerado o mesmo número de divisões do primeiro plano, em outros casos ela se mostraria bastante adequada, dando uma divisão muito mais clara sobre as funções de cada departamento.

O terceiro exemplo de plano leva em conta as atividades da empresa, independente da quantidade de pessoas ou departamentos que as executem. Em uma empresa de grande porte, as vendas são realizadas por uma grande quantidade de pessoas, e certamente existem vários departamentos envolvidos. Já em uma micro empresa uma pessoa pode acumular várias atividades, como por exemplo a de vendas e de publicidade.

Resumindo a ópera, concluimos que o exercíco foi bem didático. Não existe uma empresa que produza apenas 5 "tipos" de documentos, mas certamente essas 3 atividades (Vendas, Pessoal e Publicidade) são inerentes de todos os negócios, independente do tamanho ou natureza. Os 3 esquemas propostos pelo prodessor ainda são adequados para elaborarmos planos de classificação de outras instituições e até arquivos pessoais.